Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Velho Moço

Ah como eu queria caminhar junto com o tempo!

Más não esse tempo pós- moderno de alienações e metas surreais
Onde o possível é ilusório e o impossível é motivador

Gostaria mesmo de andar com um tempo bem preguiçoso
Que caminhasse bem lentamente
Pra que eu pudesse aprender melhor com a minha dor

Gostaria que o tempo se cansasse
E caminhasse bem devagarzinho
Para que eu pudesse aproveitar melhor os meus prazeres

Queria também que o tempo não se importasse
Por o quanto tempo a minha felicidade viesse a durar

Porque não se esquecestes de mim tempo?
Sei que não pode! Pois é o único que pode sanar a minha dor a minha angústia o meu sofrer

Como eu gostaria de um dia te chamar carinhosamente de velho tempo
Para que eu pudesse admirar por mais tempo as minhas rugas

Por que tempo? Sempre levastes um pouco do que mais gostamos
E sempre devolvestes algo de novo para gostarmos

Nunca pensei em te alcançar
Nunca pensei ao menos em te ultrapassar
De fato não o clamo para ter um pouco mais de te
E sim por aproveitar-te melhor
Ao lado de tudo que você me levou
Ou do que tenhas a me dar
Pois sei que, o dia que me abandonastes, estará, tudo, acabado
Ferdinando Tropick
Enviado por Ferdinando Tropick em 11/08/2011
Reeditado em 22/09/2011
Código do texto: T3153259
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ferdinando Tropick
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
84 textos (1217 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 20:04)
Ferdinando Tropick