Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Porto Solidão



 
"...Aquela vida
 que não viveu o gosto da essência
e assumiu a franca postura
de não se dar nem receber,
ancorou naquele corpo vazio de emoção...
Gritos não foram dados.
Sulcos de alastraram
declarando uma nódoa vísivel
que ostentava a marca
de uma embriaguez de solidão crônica...
Não há fuga da dor num mundo dolorido,
apenas a certeza de  que
alguma coisa viva está acontecendo,
nem que seja a sensação arrepiante e silenciosa
daquilo que já está morto
e apagado pelo tempo..."
Sonia Pallone
Enviado por Sonia Pallone em 07/07/2005
Código do texto: T31828


Comentários

Sobre a autora
Sonia Pallone
Atibaia - São Paulo - Brasil, 69 anos
277 textos (21417 leituras)
2 e-livros (164 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/08/20 15:38)
Sonia Pallone