Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cigana Peregrina

Sou a cigana dos violinos magistrais,
As labaredas de uma eterna fogueira...
O vento no campo que embala os trigais,
Cuja dança fascina tilintando pulseiras.

Sou a cigana liberdade... paixão, amor...
Queda de mil cachoeiras a cantar...
Perfume embriagador de rara flor...
Volitando... encadeando no olhar.

Sou a cigana vinda de tempos longínquos,
Tenho duendes e anjos como abrigo...
São os deuses... meus fiéis amigos...
No templo de Vênus não corro perigo.

Sou a cigana irmã da lua, sou da rua,
Dos pobres esquecidos de amar...
O manto que cobre a pele gelada e nua.
Sou a fortaleza que o mal sabe enfrentar.

Sou a cigana dança... sonho... fantasia...
A noite que traduz o mistério em poesia...
A vida revestida em tons de alegria...
Sou do meu povo... a feliz cantoria...

Sou a cigana loucura... bravura... ternura,
Amante... amada... por Deus abençoada,
Amenizando o sofrimento de cada criatura,
Protetora de almas tristes e desamparadas.

Sou a cigana lança... cruz e espada...
A peregrina de muitas e muitas estradas,
Pelo ódio e a ira... jamais serei arrastada,
Sou só amor... - O resto? - Não é nada!...

Mary Trujillo
02.09.2011
 
Respeite os direitos autorais
Mary Trujillo
Enviado por Mary Trujillo em 29/09/2011
Código do texto: T3248979

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Trujillo
São Paulo - São Paulo - Brasil
387 textos (26560 leituras)
41 áudios (1851 audições)
8 e-livros (1174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/06/19 01:32)
Mary Trujillo