Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO AO BOTÃO

O botão é redondo,
Inscreve-se numa circunferência.
Não tem princípio nem fim.
Não tem vaidade. Só existência.

É essencialmente um viajante.
Não sei se será feliz.
Vive pregado a um destino
Que não escolheu nem quis.

É um pobre condenado
Qual Jesus, crucificado,
Numa camisa de pano fino.

É um triste esquecido
Quando velho e partido
Tem o lixo como fim.

25 de Novembro de 1991
Vitor Dengucho
Enviado por Vitor Dengucho em 13/11/2011
Código do texto: T3334108
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vitor Dengucho
Portugal, 46 anos
18 textos (7024 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 19:25)