Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEIXA ROLAR**

Deixa rolar o ímpeto retido,
os sons tortos.
Deixa o novo correr
como água de boa fonte.

Deixe rolar as palavras todas,
as mais proibidas, as não ditas,
as malditas,
as palavras chaves, retidas...

Deixa rolar a vida negada
dos sem-nome,
dos excluídos, todos,
dos sem chances de expressão.

Deixe a porta aberta,
o vento entrar, espalhar papéis,
misturar letras, trocar páginas,
bulir prateleiras estanques.

Deixa rolar os sons tortos,
dissonantes, destoantes...
nuvens brancas de um céu azul
descoberto e luminoso.

Deixa rolar a arte,
o poeta mostrar seu verso de protesto contra a farsa,
a política nefasta
que néga festa ao povo

Deixa a periferia falar.
Deixa rolar os sons todos,
Os sons tortos.
Deixa rolar.


cp-araujo@uol.com.br
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 12/07/2005
Reeditado em 21/10/2006
Código do texto: T33426


Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1366 textos (38065 leituras)
2 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/08/20 03:33)