Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Epístola



Não despertes, Ó Vento, as minhas mágoas,
Nem sopres nas feridas ainda abertas...
Pois mesmo que espreitem pelas frestas
do suplício, ainda queimam como fráguas!
 
Deixa-as, então, que dormitem serenas
Nas entranhas das lágrimas amenas!
Cristina Pires
Enviado por Cristina Pires em 13/07/2005
Código do texto: T33742


Comentários

Sobre a autora
Cristina Pires
França, 54 anos
87 textos (7325 leituras)
1 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/05/20 21:45)
Cristina Pires