Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Papéis achados

Papéis achados em banco de trem
contam do poderio bélico de nações ociosas,
madames rechonchudas reclinadas
em canapés aveludados, brincando
com o que não lhes pertence--
Jóias! Mimos! Vidas! Auroras!

Jornais voltam atrás, o vento corriqueiro
de túneis subterrânos se enfia por brechas
por fendas de janelas como escapam as palavras
por entre meus lábios, que eu pensava cerrados.
Essas pontas de vento rearrumam letras,
recombinam sílabas, desviam tramas
como trens descarrilhados.

O papel, mensageiro-celulose, grava
impressões de quem lhe passa os olhos,
vê sua mensagem desfiada, recomposta, transfigurada.
Papéis achados, nem bem mais virgens, contam
estórias mas qual delas verdades,
qual delas lorotas?
Lavínia Saad
Enviado por Lavínia Saad em 24/01/2007
Reeditado em 24/01/2007
Código do texto: T357420


Comentários

Sobre a autora
Lavínia Saad
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
98 textos (3114 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 04:46)
Lavínia Saad