Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DISTORÇÃO



Caiu o pano e os rostos distorcidos
Das telas de Picasso, entraram em cena
Ciúme...Inveja...fez-se tema!
O teor da obra, nem foi lido
Na entrelinha, outra foi entendida
O ator sonhador preocupou-se...
A atriz sorri ante a insanidade da platéia

Viva o amor, na sua plenitude!
Deixe-o repousar na quietude dos que amam
Muito além do sexo...Muito complexo?

A alma poética sobrevive do verso vivo
Do querer transparente, além da tela
O pintor desenha o que lhe vem à mente
O poeta escreve o que seu coração sente

O maledicente prega a sua verdade morta
Guardada atrás da porta...
Distorce a face, distorce a essência,
Numa viagem cruel de quase demência

Deixa voar teu sentimento, sonhador
Distorções, sempre haverá, como não?...
Mas os sentimentos doces, sobreviverão!
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 19/07/2005
Código do texto: T35821


Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 61 anos
11345 textos (952150 leituras)
16 áudios (8940 audições)
311 e-livros (34553 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/05/20 19:24)
Denise Severgnini