Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TENTATIVA

os primeiros,
e só mesmo os primeiros,
retornam desmemoriados.

Gasta,
a memória aflita insiste em lembrar
a velocidade passada na voz emotiva.

O gosto do passado,
ao encontro da casa antiga,
lembra-me uma camiseta usada, uma saia curtíssima,
e um desgosto justo ao ver-lhe de jeans novíssimo.

os primeiros,
e só mesmo os primeiros,
descansam com rosto fatigado;

sensível,
a nuca nua coberta por cabelos soltos,
fatigada, não mais sente sua boca a morder.
os primeiros,
só mesmo os primeiros,
parecem revelar o sigilo precioso da intimidade.


Os primeiros,
e só mesmo os primeiros,
aprenderão o andar e na escuridão das ruas,
o tropeçar nas sombras, nos  bichos de luz dos postes, no presente do passado,
no achado das flores dadas há tanto e tento tempo
de quando os presentes, esquecidos, usavam mortalhas:
a namorada achada agora é uma encontrada esquecida.


Voltei tentando abrir-lhe a porta,
umedecer-lhe com toques consentidos:Impossível!
O primeiro, apesar de inesquecível, gastou-se!
Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 20/07/2005
Código do texto: T35955
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
662 textos (20860 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/05/20 17:31)
Djalma Filho