Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ar



Não se encontra, não se bebe,
Não se luta, não se vê,
Não se grita, não pertence,
Não se troca, não se olha,
Não se faz, aparece,
Rasga-se no meio dos dias,
Das bandeiras, das palavras,
Das fronteiras, dos murmúrios,
Ergue-se por dentro da roupa,
Das veias, iceberg de fogo
Que se abre,

Que vive nos outros da minha carne,
O poema,
Que nasce de qualquer espermatozóide,
De um deus tão imperador.

Às vezes só quer dizer o mais importante: ar.
Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 05/02/2007
Código do texto: T370408
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3851 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 19:12)
Constantino Mendes Alves