Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ETERNA BUSCA

Procurei entre tantas,
Andando reto,
A esmo,
Sóbrio,
Tonto: tantas,
Mas, a minha Rosa não encontrei.

Jardim perfumado,
Macio
De tantas pétalas sedosas,
Mas, entre elas não encontrei
A minha Rosa.

Quantas eu toquei?
Quantas me tocaram?
Quantas eu feri?
Quantas me espinharam?

De quantas me defendi, mas,
A quantas eu abracei
Procurando a minha Rosa...

O tempo me consumiu amando as Rosas,
Oh, arte divina.

Mas nenhuma me pôs de joelhos
Como no dia que eu não sabia, mas,
Me abaixei para dizer:
Que bela que eu achei!

Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 08/02/2007
Código do texto: T374477

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 61 anos
240 textos (28706 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/11/19 17:00)
Chico Steffanello