Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEM PODERÁ ENSINAR-TE?

Luzia,
Fazer versos quebrados é fácil:
Os teus professores estão a tua janela,
Não sou eu!
Veja as asas dos teus beija-flores...
Quando pensas que te fixam o olhar,
Já passaram para outro lugar:
Passarinhos...
E quando pensas que se foram,
Estão parados, de repente,  a tua frente,
Bem diante do teu nariz,
Aprendiz.

Ora, não perguntes a mim,
Que quebro os meus versos
Desde que nasci,
Como se faz:
Talvez só Deus saiba com quem aprendi...

Eu não te ensino
Porque não sei, mas,
Tentarei deixar-te uma sugestão:
Livra-te de ti,
Deixe a tua alma voar com os beija-flores
E colhas as palavras que apareceram pelo caminho,
Alinhando-as em pulos e sobressaltos,
Como em gestos de maestro,
Asas de beija-flores,
Rápidas,
Multicores...

Se não funcionar,
Tentes acordar a tua alma
De outro jeito...
Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 10/02/2007
Código do texto: T376513

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 61 anos
240 textos (28706 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 02:00)
Chico Steffanello