Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FASTIO

FASTIO

São sete horas
Não acordo cedo
Não amo nada
com essas máquinas endemoinhadas
invadindo de sons minha morada.

Nas ruas que vão ao mar
imagino grandes façanhas
Nesse tempo de pouco falar
de tanto precisar parecer
engulo minhas palavras
cicuta para a alma
bálsamo para esquecer.

Festival de pernas de brim
passam a zil por mim
que posso, apenas, sorrir
nesse tempo que pede palavras
que digam cada vez mais nada
para que ninguém pareça sozinho.

Com o sol sobre os ombros
com os olhos no mundo
deixo entrar em mim
o que se faz escombro.
Pessoas aos pedaços
amores aos cacos
casas vazias
bocas quentes
noites urgentes

Pára, coração
faz esquecer
que o homem é solidão
nessa rua que vai ao mar
que é, sem precisar parecer

jgmoreira
Enviado por jgmoreira em 10/02/2007
Código do texto: T377016


Comentários

Sobre o autor
jgmoreira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 61 anos
447 textos (4101 leituras)
122 áudios (2981 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/20 16:23)
jgmoreira