Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RELICÁRIO

RELICÁRIO

Rebusco em meus guardados
cartas antigas do amor indubitável
que duvidou um dia
assim acabou.
As pétalas de rosas mumificadas
no livro de poemas de amor
são provas indeléveis
do que não se provou.

Amor sem beijo
Mineiro sem queijo
Santo sem andor

As promessas de amor não cumpridas
ficaram ali, estremecidas
Temerosas de terem cometido pecado
por terem sido apenas amor
sem corpo dentro
Amor, como diria, sem vida.

Mais um dia se passou nessa distância
sem gravidade
Os dias passam, as pessoas desabam
vai-se a mocidade.
Os dias acabam, as casas desabam
na terra sem celeridade

Tudo é lento na voracidade do meu coração
quando lembro de ti
que encontro as cartas
que arremeto rumo ao passado
procurando sentir o cheiro da rosa
que um dia me destes apaixonada
que ficou guardada
junto às cartas
que nunca escrevi

Assim retorno ao passado
deito-me ao teu lado
descansando o homem de hoje
no conforto de um dia

Mais um dia se passou
sem que nada mudasse em mim

Avanço sobre o mundo
com fúria destemida
apenas para esquecer
as rosas da minha vida.
 
jgmoreira
Enviado por jgmoreira em 10/02/2007
Código do texto: T377038


Comentários

Sobre o autor
jgmoreira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 61 anos
447 textos (4101 leituras)
122 áudios (2981 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 10:43)
jgmoreira