Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cavidades!

Miolos que fritam por compasso de espera,
Rua de inadvertida saída, aro losango,
Paragens por vocativos adverbiais,
Verve implosiva no esguio sentido,
Senta que lá vem mancha, rogo aberto,
Linha cruzada em vez certeira, giz,
Aparador em dores localizadas, indícios,
Corre a sugestão, acaso de plantão,
Olho no cine, a fita mais leve, tasca,
Rosca instável na visão sem gasto,
Estrado rompido no peso etéreo,
Rasga as rugas, roça para insetos,
Vida angustiada em noite bandida,
Banida pelas próprias palavras ditas,
O teso que se vire, volúpia castigada,
Escolhe mal o horário, porta na cara,
Viajantes clandestinos até a aurora,
Falta a valia para novos códigos,
Na hora que houver sobra, falta tempo!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 23/02/2007
Reeditado em 01/03/2007
Código do texto: T390612
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 60 anos
3231 textos (122193 leituras)
1 e-livros (245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 09:10)
Peixão