Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vidas que vivemos no cais do porto

No cais do porto, um barco a deriva
Um negro com dentes de ouro
O cigano com o timbal na mão
João veste um jeans

E Gabriela roda a sua saia vermelha
Beijo na boca, gerânio nos olhos
Temos aqui uma mulher com uma tulipa na nuca
Gal canta e a torcida grita gol

No cais do porto, na cama do quarto
Billie Holiday vibra e o silêncio age
É uma não ação
A ação da inércia

No palco do Vila Velha
Numa cama fétida da Montanha
Somos transeuntes
Entre letras, acordes e parados nos semáforos

No gozo, na loca, na via, na veia
Há sangue, sangue vermelho, carmim
No cais do porto, maresia, Contorno
Há sangue, segue o medo, o freio.
Deijair Miranda
Enviado por Deijair Miranda em 23/10/2012
Código do texto: T3947509
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Deijair Miranda
Pojuca - Bahia - Brasil, 44 anos
116 textos (5726 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/19 22:21)