Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema ao Amor Nascente

Aqui onde se cruzam saudades e palavras
É o olhar que te conduz até mim
É farta a memória para te soletrar
No mais íntimo caminho dos meus silêncios
À beira do refúgio de todos os pensares
A lassidão do inconfesso, do jamais dito
E todo o mistério do coração
Que me suscita a inevitável entrega

Não temo, nunca temi o êxtase da emoção
Apossando-se de qualquer prudência
Apetece-me o afeto, o sorriso da pele
Toda ternura e o delírio imprevisível
Nenhum instante se eterniza
Se nos falta a coragem para vivê-lo
Levo aos lábios o cálice deste amor
E anuncio-te à voz que se fazia afônica
Emudecida por teus senões e hesitações
É mesmo a realidade que liberta o sonho

© Fernanda Guimarães
Fernanda Guimarães
Enviado por Fernanda Guimarães em 06/03/2007
Reeditado em 25/08/2008
Código do texto: T402955

Comentários

Sobre a autora
Fernanda Guimarães
Fortaleza - Ceará - Brasil
430 textos (67198 leituras)
9 áudios (1851 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/20 21:50)
Fernanda Guimarães