CAMINHO SEM VOLTA

As informações deste amor, eu sonego

Esquecendo velhos mistérios que sentia

Lanço tuas lembranças à ventania

Procurando, então meu sossego

Triste vida naufragada em fantasia

Tempos em que teu beijo tinha

Que teus abraços roubavam meu fôlego

Ah! Tudo é sonho, hoje em dia!

Ressoa, ao longe, um violino

Serás tu entoando teu hino?

Faço-me surda, de sofrer cansei

Meu amor sepulto no peito

Tanto padecer, não é direito

Partiste! Fica a saudade de quem amei