Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Visões de uma guerra

Quando olhei para os cantos
nunca vi tantos os prantos
e a densa neblina de fogo
cobria o fim desse jogo

Não sei o que doía mais
se era minha despedida
ou quem matara o que for capaz
mais de minha gente querida

Por que tem que ser assim?
vejo o vazio se aproximando de mim
vejo casas virando pó
vejo uma criança só

Por favor, eu quero viver
tenho muito o que aprender
mas essa disputa de vencer
nos faz padecer

As guerras acabam
mas a ignorância continua
e sobre nós elas começaram
essa imeça maldição que perdura

Meu Deus, fui um alvo errado
agora, sou apenas corpo sem passado
meus olhos estão cansados
de ver esse conflito desorganizado

Um pesar tomou conta do meu ser
por que tem que ser assim?
essa escuridão parece crescer
sou novo, mas parece ter passado anos por mim

Fui vítima dessa competição
de morte e destruição
minha vida agora é vão
e meus pés não tocam o chão

Queria viver
mas não me deixaram escolher
queria só que eles pudessem ver
seu coração iria doer
e quem eu amei nunca irei esquecer
pois pela falta de compaixão
de quem não deveria nem nascer
me partiram o coração
e agora repouso irei ser.
Pablo Nunes
Enviado por Pablo Nunes em 11/03/2007
Reeditado em 11/03/2007
Código do texto: T408440

Comentários

Sobre o autor
Pablo Nunes
Belém - Pará - Brasil, 28 anos
70 textos (10549 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/20 04:03)