Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carne viva.


Então você surge de qualquer maneira
E passional arrecado tuas falas
Bebo teus gozos, louca quero mais.

Passeio na mentira de teus recados
Imagino-te o deus de ontem
Na escada de meus amores adolescentes.

Vibro a boca, tremo pernas,
Consulto o que quero, o que não devo
E caio, pervertida molecagem aos teus braços.

Nasci fêmea as tuas vontades
Se há preconceito diante de tal querer
Não temo o prazer de viver-te.

O beijo que morde minha língua
Saliva-me os lábios e o que pensam os outros
Cabe castigo aos tolos despercebidos.

Meu único desespero é tua carne
A consolidar as digitais do desejo
Na viva noção dos meus anseios.
Eliane Alcântara
Enviado por Eliane Alcântara em 17/03/2007
Reeditado em 17/03/2007
Código do texto: T415856

Comentários

Sobre a autora
Eliane Alcântara
Lajinha - Minas Gerais - Brasil, 47 anos
177 textos (8918 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/08/20 20:26)
Eliane Alcântara