Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O POEMA

O poema que sai
é sôfrego
como o suor;
não vem banal,
como bola de cuspe.

O poema que sai
é criativo
como um beijo;
não leviano,
como um agarrão.

O poema que sai
é livre
como o amor;
não limitado
como a paixão.

O poema que sai
é doce
é bom
é para você
que o lê.


27 de Setembro de 1989
Marcelo Lopes
Enviado por Marcelo Lopes em 20/06/2013
Código do texto: T4350370
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Lopes
Guarujá - São Paulo - Brasil, 49 anos
480 textos (46788 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/06/19 04:38)
Marcelo Lopes