Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Insustentável Leveza... da Vida!

Por ora regateio contigo, vida,
Pois além, no suplicío abismo, a morte
Acena-me, caprichosa. Adeus morte,
Que levo nos meus olhos, ainda, a vida...
 
Se o fado não me quiser, nem a vida,
Serás a minha alegre sina, morte;
Ou a sorte de ofertar à branca  morte,
O corpo de quem não me quis em vida.
 
Escolha não terei, bem sei... Ó vida!
Não chores por quem provocou a morte
Com cânticos que enegreciam a vida,
 
E eu não chorarei quem me trouxe a morte
Bordada em fios desdoirados de vida,
Pois antes de ser vida... já era morte!
Cristina Pires
Enviado por Cristina Pires em 16/02/2005
Código do texto: T4511


Comentários

Sobre a autora
Cristina Pires
França, 54 anos
87 textos (7325 leituras)
1 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/05/20 12:44)
Cristina Pires