Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INSTANTÂNEO DE UMA VISÃO NOTURNA
Andei sem destino, 
e desandei em prantos convulsivos...
Parecia haver chegado ao fim
a minha crença amortalhada,
e o meu último fio de esperança.
Uma lágrima furtiva surgiu
em minha face abatida, pálida.
Os meus olhos tristes buscaram em todas as direções vestígios de amor,
mas, tudo inútil.
Apenas vultos indescritíveis surgiram naquela noite de infortúnio e tédio, 
como se estivessem festejando minha aproximação com uma dança trágica.
Eram, talvez, vultos que representavam os meus próprios desenganos,
e ansiavam sufocar-me para sempre.
Então, gritei horrorizado, e tentei voltar atrás, 
arrependido da infeliz caminhada,
na qual o silêncio incômodo e sinistro,
refletia um vazio intenso,
uma tristeza infinda.
Foi quando, repentinamente,
encontrei você também perdida
no mesmo caminho que eu vagava.
Sublime visão noturna de um solitário desvairado,
sem rumo, sem fé, e sem nada.
Gladston Salles
Enviado por Gladston Salles em 03/09/2005
Reeditado em 17/07/2020
Código do texto: T47186
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Gladston Salles
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
125 textos (38503 leituras)
2 e-livros (387 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/08/20 12:44)

Site do Escritor