Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De Vidraças e Metais


Quando voltar do frio norte
procuro o bondoso arquiteto
que posterga-me a última morte

No seu brilhar mais que infinito
sabe o núcleo de minha dor
e como poupar-me o grito

Ao seu poderio discreto
sempre disse nunca mais
na diletância do concreto

Mas no fundo se sabia
entre silêncios e óperas
do encontro que viria

Ele não constrói praças
nem pontes ou canais
Sequer um canto de jardim !

Mas troca minhas vidraças
pelos mais puros metais
me recriando forte assim

Cobrindo-me a alma de graças
E trazendo de volta - mais belos ! -
Os movimentos precisos de mim...

Claudia Gadini
09/09/05
Claudia Gadini
Enviado por Claudia Gadini em 10/09/2005
Código do texto: T49167


Comentários

Sobre a autora
Claudia Gadini
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
319 textos (55654 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/07/20 05:50)
Claudia Gadini