Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LIMITAÇÃO


Sou o nada
Sei tão pouco,
A minha vida alucinada,
Vive sempre no sufoco.
(Marcos Cavalcanti)

SEI TÃO POUCO
E O POUCO QUE SEI
FINJO NÃO SABER
POIS O SUFOCO
DE VIDA
NÃO ME DEIXA TRANSPARECER
SOU UM POUCO DO NADA
SOU UM NADA DO POUCO
MESMO SENDO POUCO E NADA
CONSIGO POUCO
NÃO QUERENDO NADA
NADA QUERO
PORQUE É POUCO
E CONTINUO NO SUFOCO
QUE VIDA ALUCINADA,
CAMARADA!
(Denise Severgnini)

Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 25/02/2005
Código do texto: T5182


Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 61 anos
11345 textos (953833 leituras)
16 áudios (8943 audições)
311 e-livros (34595 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/20 04:56)
Denise Severgnini