Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando a luz dos olhos teus...

Foi assim, de repente, esse passo,
Um relógio anos atrás, tantas conversas,
O ir e vir que se convinha,
Mas sempre um sorriso largo,
Aquele meneio de cabeça, tudo bem...
Bons dias, fosse o tempo bom ou ruim,
Tudo sempre estava bem, mais conversas,
Então assim, de repente, tudo se aproxima,
De tantas conversas, laços se estreitam,
Que o segundo beijo mostrou
Quanto carinho se soltava a larga,
A suavidade do toque, os arrepios...
Tocavam a alma enternecida vorazmente,
Cada dia tinha sua espera deliciosa,
Cada gesto uma carícia sem par,
Uma bala, um doce, outro beijo, um chá...
Tudo refletia atenção, calmaria e paixão,
O tempo conspira...
De repente, não mais que de repente,
O riso se faz pranto...
Esse brilho assim, se apaga...
Oh... Céus...

Peixão
26.06.2014
Para doce Lucília...
Agora acompanhada de tantos anjos...
Peixão
Enviado por Peixão em 28/03/2015
Código do texto: T5185886
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 59 anos
3231 textos (121655 leituras)
1 e-livros (245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 12:30)
Peixão