Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por onde...

De algum modo, batida na porta,
Imagem etérea no canto esquerdo do olho,
Aquele sorriso que vem a mente,
Por tudo aquilo que sempre deu bom molho,
A fumaça também vibra na janela,
Outro beijo se perde no ar assim estranho,
Garganta sofre na fina que receita,
Qual saga se espelha, outros sais e banho,
Tudo é aviso, nada de drama, ata,
Recatos sacudidos, novo orgasmo insano,
Da risada tirada, o olho que brilha,
Esperas taciturnas, algo para dar um pano,
Pane geral para a alegria tão festiva,
Tirar do nada aquele tal verbo espartano,
Finas seivas servidas carne cálida,
Rubores vespertinos despem o frio tacanho,
O calor dos corpos, a vez e a mente...

2015
Peixão
Enviado por Peixão em 10/05/2015
Código do texto: T5237626
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 59 anos
3231 textos (121523 leituras)
1 e-livros (245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 01:36)
Peixão