Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Do toque, dos tempos & outras coisas afins...

toquei o tempo pela noite,
toquei como se tocasse minha alma,
senti a brisa tocante, uma lágrima de alegria,
senti cada verso feito há tanto tempo
como se fosse o agora, toque do tempo,
do tato que o toque se fez presente,
de todas as saudades que me tocavam
naquele ágora novas libações para fazer,
de todos os deuses, entes, presentes ou ausentes,
aquele brilho fugaz que essa reunião traz,
toquei o ar como que ganhando um beijo,
outra lágrima correu ao peito daqueles que
nos fazem falta, essa falta, tão inerente,
tão presente, mesmo assim sorri...
vi os olhos brilhantes de minha mãe, aquele brilho
que todo Natal tanto lhe traz...
o riso desinibido dos presentes, o bom gosto da mesa,
vinhos para novas libações, um bom naco
para satisfazer outras fomes...
nem lamentei por aqueles que lá não estavam,
por certo em outra mesa também havia risos,
& o tempo que cada toque refletia,
apontava no coração essa infinda alegria...
sim, em outras paragens talvez não houvesse tanto,
talvez houvesse mais ausências do que presenças,
mas há com certeza esse toque,
que o tempo faz & traz, essa alegria...
esse Natal que bem passamos...

o tempo, esse toque & todas as coisas da vida...

Peixão89
26.12.2015
Peixão
Enviado por Peixão em 26/12/2015
Reeditado em 06/05/2016
Código do texto: T5491551
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 59 anos
3231 textos (121523 leituras)
1 e-livros (245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 01:56)
Peixão