Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Relevante ser

Veio o vento sem mais deixar de urrar
Lá por volta das redondezas de não mais fazer
Onde tudo eram flores, sem fugir assim do romântico

Minhas pernas me levaram para o teu lugar onde não mais eras
Plantado então, estava perante o mesmo sol que faiscou três chuvas atrás
Era o encontro do pesado e do leve

Foi em um abismo qualquer que gritava o teu nome,
Sem hesitar, que me deixei rogar todos os arrependimentos de não dizer
Nada que sempre era o que não deixaste de ser tu

Mais um perdido com um rumo no reino verde do teu ser
Com o meu conglomerado de raiva pendular
Passei a rabiscar louças em um vasto pingo d’água

Foram mais de três relatos os meus queimados
Sem qualquer cuidado, fui aniquilado
Passando então, a haver no real medo de existir.
Stephanie Correia
Enviado por Stephanie Correia em 11/07/2007
Código do texto: T560569
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Stephanie Correia
São Paulo - São Paulo - Brasil, 29 anos
71 textos (3490 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/19 02:05)
Stephanie Correia