Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MÁQUINA MORTA

Esse teu pranto insano, máquina morta,
espera reconquistar as brancas paredes
de um quarto frio.
O refrigério das lutas não vem.

Bebes aguardente.
Queimas e danças
até o mundo te vomitar
como um pedaço amargo de luz.
As pessoas riem, máquina morta,
de teu passo palhaço
de fome
e de alegria.

Máquina morta, máquina mor,
teu coração palpita como os tambores
de uma orquestra,
de um orgasmo,
de um revólver.

Alguém virá
até a noite cruzar
o espaldar de teu trono.
Beto Carrasco
Enviado por Beto Carrasco em 20/07/2007
Código do texto: T572267

Comentários

Sobre o autor
Beto Carrasco
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 52 anos
128 textos (6820 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 18:08)
Beto Carrasco