Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que meu coração exige

Ah, o meu coração não quer que eu cale...
quer o meu grito em confissão e em Poesia
e que, em cada frase que o meu estro fale,
que eu faça escorrer minha dor como sangria...

"Conta a todos", ele exige... "é isso o que vale
já que tu provaste da cicuta à ambrosia...
e que o teu senso (por ser senso) se iguale
mesmo no sabor excêntrico de veneno e iguaria...

E que não morras pela vã e amarga cota
do sabor da amêndoa fatal, vil, venenosa
que, num repente, aos teus sentidos embota...

Que te vá escapando o débil fio da existência
sob os vapores da emoção mais langorosa
e sob os auspícios da mais adocicada essência !"...
Marinhante
Enviado por Marinhante em 06/08/2007
Código do texto: T595366

Comentários

Sobre o autor
Marinhante
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 77 anos
114 textos (1739 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/05/21 00:09)
Marinhante