Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
INSÔNIA

Eu; calado,
Olhando para o nada,
O rádio ligado,
Já é madrugada;

E o sono não vem.

Conto ovelhinhas,
Tento ficar zen,
Imagino estrelinhas,
O barulho do trem;

Mas, o sono não vem.

Eu; inquieto,
Já passam das três,
O olhar desvia-se para o teto,
Tenho que levantar às seis.

E o sono que não vem?

Entro em parafuso,
Solto um palavrão,
Sinto-me recluso,
E lá se vai mais uma canção.

Mas, o sono não vem.

Cinco e cinqüenta,
E eu ali; completamente aceso,
Meu corpo não mais agüenta,
Dormir é o que mais desejo.

Mas, o sono não veio.

****************
Hora de levantar.

DELEY
Enviado por DELEY em 22/08/2007
Código do texto: T619444

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DELEY
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
4980 textos (188718 leituras)
4 e-livros (1657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 14:12)
DELEY