Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vertigem do verso

À'miga Nath

Devo desculpas por ser poeta
A quem não entende a pureza do verso
Quase sempre muito íntimo e direto
Ele arranca a solidão e o calafrio
Desperta a veia para o sangue correr
Bate na porta da alma
Empurra o pensamento pra longe
Ganha o coração do indivíduo
Que só quer tocar uma canção solene
Dessa que se repete milhões de vezes...
Ó leitor
Tu sentiste essa vertigem boa?

troclone
Enviado por troclone em 23/08/2007
Reeditado em 25/08/2007
Código do texto: T620294
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
troclone
Toledo - Paraná - Brasil, 43 anos
371 textos (14079 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 07:07)