Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Arlequim

Gafanhoto breve
o qual deseja ser
visto e ter quem
              o eleve:
Faz de si dever
aos outros, em
virtude de ser
             único.
O releve para
ter sua cruel
ira: nada, a
não ser uma
frase languida
e más curtidas.
Enquanto isso
 no fantástico
universo único,
tudo feito por
Arlequim é
público e, por
estes, devorado.
Faz do seu dever
   o “ser culto”, o
   qual sabe tudo;
Conhece tudo;
Viu tudo e o fez.
Agora o relata:
mais uma curtida.
Vou copiar-me
              único
ao meu público,
para ser arlequim
em um vívido
   subterfúgio;
No universo único,
regido por rígidos
    dedos pútridos.
Para em breve
vestir-me o céu;
A engajada e bem
     quista paz das
milhares curtidas.
A vestir a vista;
Vista-me à vista.
Dê-me seu céu.
Heitor Costa
Enviado por Heitor Costa em 15/01/2018
Código do texto: T6226925
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Heitor Costa
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 24 anos
78 textos (1158 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/20 02:04)
Heitor Costa