Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teu nome!




Amada, meu grito
na curva da estrada, esta perdido,
É vaga que ao longe é nada,
lembrança que tarda,
apelo que nada apela,
Que não insufla nada!
Amada meu grito é de um passado,
que se evapora!
Tempo sem tempo, nem morada!
É ferida mau curada,
sangue que não vivifica!
Amada meu grito, leva teu nome...
-Eco que voa...
Depois de tanto tempo,
ainda comigo,
a cada curva,
a cada estrada!


27/09/02
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 22/10/2005
Código do texto: T62271
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 59 anos
1820 textos (190668 leituras)
23 áudios (10878 audições)
40 e-livros (11028 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/11/20 02:33)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor