Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mangueira





Enquanto muitas árvores sofrem
o fastio dos duros verões
as mangueiras fartam de sombra e frutos
homens e pássaros em pleno outubro.

Mangas róseas, de massa, fiapo,
manguitas e outras tantas
fazem a alegria dos meninos
nas ruas, praças e quintais de Teresina.

A mangueira, e eu até por justiça
chamo-lhe; mãe-gueira
é em sua imensidão aquela que nos acolhe
e nos alimenta com seu farto peito
que pende em pencas generosas.

Mangueira, uma benção perene
Que em sua benevolência e silêncio
Oferece sombra aos exaustos
e alimento aos famintos.
Raimundo Nonato
Enviado por Raimundo Nonato em 28/08/2007
Código do texto: T627307

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raimundo Nonato
Teresina - Piauí - Brasil
257 textos (58776 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 09:31)