Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A vida não é para amadores

Você já tem uns 24 ou 25 anos
Você devia saber mais coisas
Que feio, você devia saber menos coisas
Nessa idade, você devia saber algo

Plante uma árvore, escreva um livro
Você não consegue, eu consigo
Não fume, não beba, seja perfeita
É tão irritante porque você não tenta

Talvez você tenha algum talento
Mas quem disse que isso é importante?
No final de cada dia, no final de cada noite
Você apenas não é suficiente

A vida não é para amadores
A vida não é pra sonhá-la inteira
Cadê as coisas que você tem que comprar?
Cadê o dinheiro na sua carteira?

Seus erros, suas falhas, seu choro
Eu não te aguento assim
E quem vai aguentar seus defeitos além de mim?
Você é louca, por que pediria a alguém pra sair?

Eu não te aguento muito tempo
Eu prefiro sumir
São sempre as mesmas palavras e brigas
Menina mimada que não suporta uma intriga

É para o seu bem, é preocupação
Você não tem pena de mim não?
O que acontecer comigo, você vai se arrepender
E depois o que você vai dizer?

Trabalhe, estude, ainda está pouco
Onde você vai morar, quem vai ser o seu outro
Cresça, case tenha filhos, viaje
Não se aventure demais, onde quer que isso acabe

As roupas, as unhas, o que mais puder
Invista na beleza, seja como ela vier
Assim não, assim sim; não pra você, mas pra mim
Por que você não escuta, menina bruta?

Eu não entendo como você reage
Eu não entendo o que você quer
Uma criança dessas
Uma mulher dessas

Se cuide, me ajude
Eu não entendo você
O que tem pra reclamar?
O que tem para sofrer?

Você sabe que está errada
Quem vai te aguentar assim?
Quem vai querer ficar?
Quem mais além de mim?

E eu mesma já quero sumir
Olha as coisas que você diz
Olha as coisas que você faz
Olha as coisas que você é

Por que você é assim?
Com quem você parece?
O que deu errado em você?
Foi alguma coisa que eu fiz?

Você é sua sucessão de falhas
Eu vou sempre te lembrar
Do que falta em você
Do que há e o que não há

Eu sinto muito minha pequena
Eu me preocupo com você
Mas o que você quer
Você não pode ser ou ter

Veja suas prioridades
Eu estabeleço por você
Esse é só mais um favor
Você não vai agradecer?

Menina ingrata, no mundo da lua
Sonhando sempre em escrever
Quer coisas simples como ter paz
Mas quem tirou a paz de você?

Mas você vai se arrepender
Porque você é seus próprios erros
Mas você é tão sensível
Não dá pra falar com você

Não dá para criticar, isso é tão cansativo
Você sempre tem que estar certo
Você sempre tem que fazer um drama
Algo entra nesse seu ouvido?

Não dá pra conversar com essa pessoa
Não dá nem pra tentar
Eu vou ficar cansada de você
Eu não vou mais querer falar

A vida não é para amadores
Crianças que nunca crescerão
A vida não é para sonhadores
Com sonhos dignos de limpar o chão
Maggie Paiva
Enviado por Maggie Paiva em 13/03/2018
Código do texto: T6279111
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maggie Paiva). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maggie Paiva
Quixadá - Ceará - Brasil, 24 anos
98 textos (1800 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/18 09:50)
Maggie Paiva