Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Direito de Resposta

(em resposta àquela moça que me escreveu o poema "Sem Ofensas, Poeta", publicado logo antes deste aqui, e que sempre insiste em voltar)


E quem somos,
senão poetas?
Você mesmo assim me chama,
e dentro de você,
não minta,
há chama de poesia.

Porque empilhou frases
para me contar sobre sua rebeldia?
Evite as metáforas,
mas encontrará outras figuras.
Tenha a sabedoria de Caeiro
de não querer ouvir as rosas.

Não pergunte para quê,
quando sabe bem que não há.
Poesia é nossa vida,
e só isso basta.
Nós não estamos para entender.

Nem falemos sobre nós,
que nós também não somos,
vivemos em dúvida.
Salve-se correndo com as palavras,
e vamos repetir algo sobre os oceanos,
que eles são mais azuis
e eternos
do que nós e nossos anos.

Eu não desisto,
eu sou um rio.
Não tema nosso lirismo,
por menor que seja.
Na margem dos meus olhos,
são apenas inundações.
Não tristeza.
Alessandra Martins
Enviado por Alessandra Martins em 28/08/2007
Reeditado em 05/09/2007
Código do texto: T628233

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alessandra Martins
São Paulo - São Paulo - Brasil, 29 anos
64 textos (3780 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 11:11)
Alessandra Martins