Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ILUSÕES DA NATUREZA


As árvores tombam,
As folhas se espalham
Juntamente com estas árvores,
Cai a esperança de sobreviver

A natureza sofre, está sendo agredida
É ofendida pela ganância burguesa
É morta por miseráveis inocentes
Que a matam para matar,
Matar a fome de seus herdeiros de miséria e sofrimento

A cada árvore tombada, a cada folha que se espalha
Uma vida tem seu fim,
Uma lágrima, banha o rosto do nativo
Que ama sua terra

A natureza mesmo ferida, destruída
Nunca reclamou da gente
Manifesta-se, mas como apelo,
Para não ser destruída
Por quê maltratar esta terra, onde tudo que se planta Dá?
Se é para ela que vamos, quando o ciclo da vida se Completa

A relva do orvalho da manhã se desfaz na aurora
E antes mesmo que o sol apareça,
A  natureza esta a morrer
Como fazer a vida vingar
Com este solo úmido, fértil, de calor perene
Que de forma escrupulosa, vem sendo destruído???

Onde está o amor pela vida?
A beleza deste céu , que as vezes chora
Ao deparar-se com as enormes feridas nas mata
Que para aliviar a dor, sopra suavemente
Inalando o cheiro doce do jasmim,
Para convencer o ganancioso, de que ela está sofrendo

As vezes lava seus ferimentos, para ver se eles Podem cicatrizar
Mas, a ganância de alguns,
É  maior que seu amor próprio,
E ai, o sofrimento vem . . . .

A grandeza e a beleza poética
Não nos insere apenas no vento que sopra
Mas na dor que sente
Carrega-nos como aprendiz que nunca aprende
E como mestra nos espia no deslizar
De suas lágrimas
Em meio as nuvens
Em meio a estas rimas, amplas
Que voam sem limites, pedindo paz.
COMENDADOR FABIO RAMOS
Enviado por COMENDADOR FABIO RAMOS em 29/08/2007
Código do texto: T628705

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (FABIO RAMOS DOS SANTOS®). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
COMENDADOR FABIO RAMOS
Rio dos Cedros - Santa Catarina - Brasil, 37 anos
76 textos (6105 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 09:47)
COMENDADOR FABIO RAMOS