Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

sem falar

Sou pedra e sal numa
Constelação dee palavras, rajadas
De sangue e sofrimento,
Sou o ponto instante em
Que tudo é nada, presente
Inefável de outros sonhos
Na imóvel presença do espírito.
Fragmento de um espetáculo maior,
Ciranda, jogos, quedas, explosão
De algum tormento, gilete cortando
Carne, fumo, treva, sombra e firmamento,
Sou isso e aquilo, laje que abriga
O vento, olhos de tempestade, parto
E esconderijo, do mar, o desejo, do
Rio, o caminho, da floresta, o escuro
Do sol, a pele das coisas claras, e no
Entanto, nada disso eu sou, talvez
Uma pedra bruta que aprende a soletrar
O sonho de outras pedras

 

Andrade de Campos
Enviado por Andrade de Campos em 17/04/2018
Código do texto: T6311023
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome o autor e o respectivo email). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Andrade de Campos
São Paulo - São Paulo - Brasil, 44 anos
2141 textos (43781 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/18 23:22)
Andrade de Campos