Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

...Como o Bronze Que Soa

E Carlos se perdeu
no passado.

Entre os tons cinéreos,
o desconsolo celebrado,
as colinas em chamas, as bestas aladas,
uma cena apresentou-se
muito clara:
eu, tu e a gente
rolando nos morros à tarde;
a paisagem verde titânica,
cotovelos machucados.

Agora eles desligam
a lâmpada, e essa rocha
dorme, mas há uma luz
que não se apaga; nossas pernas
em um muro de concreto,
o condomínio abandonado-- o Guilherme
cai, só pode, de cara, cala
a boca, vão acordar
os vizinhos, nessa hora
é um perigo, eu acho
que vi um fantasma.

Que loucura imaginar
a existência de um tempo
em que seu peito estava intacto.
Rico Brugi
Enviado por Rico Brugi em 13/06/2018
Código do texto: T6363471
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rico Brugi
São Paulo - São Paulo - Brasil, 22 anos
120 textos (7576 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/18 02:37)
Rico Brugi