Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dispersão

Começar a escrever;
aprender a condizer;
procurar palavras;
esperar surgir rimas;
de repente sair frases,
ocasionando poesias.

Tentar passar ao papel
o que se passa em seu sentir;
registrar o mundo lá de fora
não simplesmente com o sorrir,
mas também com o chorar.

O flagrante de um poema
nada mais que alguns problemas;
problemas gigantes;
problemas banais;
nada mais que eventuais
problemas.

Nada vida constrói-se;
constrói-se com soluções de problemas,
e com tudo isso
vitórias passam,
tempo é passado,
histórias cria-se,
tuda passa;
tudo o que "é",
"será" um dia.
Tuda muda.
Tudo morre.
Mailson Furtado
Enviado por Mailson Furtado em 03/09/2007
Código do texto: T636551
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mailson Furtado
Varjota - Ceará - Brasil, 26 anos
20 textos (456 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 03:49)
Mailson Furtado