Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Despertar na Escuridão.





                      Eu tentei ver o sol
                      Será que o relógio está errado?
                      O galo não cantou
                      Mas ele também não está qui
                      Ontem eu vi um grande brilho
                      Um brilho que me sugou
                      E me fez cair
                      Eu sonhei com pessoas
                      Se desfazendo como ervas no fogo
                      E agora eu vejo pedras voadoras
                      Cobrindo o céu
                      Eu sinto o silêncio ao meu redor
                      E dentro de mim
                      As árvores estão mortas
                      Consigo ver alguns insetos
                      Sinto pequenos e sutis movimentos
                      Por baixo do solo
                      E não sei o que pensar
                      Estou confuso com o que sinto
                      Porque eu sei o que sinto
                      Solidão.....
                      Porque estou vivo?
                      Porque acordei?
                      Que acontece?
                      Ou aconteceu...
                      Sinto uma dor escruciante
                      Preciso gritar
                      Mas novamente perdi os sentidos
                      Eu acordei
                      Que é isso em minhas costas?
                      São asas?!
                      São asas negras?!
                      Não sei o que pensar!
                      Nem o que dizer...
                      Mas para quem vou dizer?
                      Eu estou sozinho
                      Sinto que só encontrarei solidão
                      Para onde eu for
                      Ou voar
                      Eu fico aqui?
                      Não sei o que fazer
                      Vi uma luz pequena
                      Só por um segundo
                      Em meio as pedras que flutuam no céu
                      Vou naquela direção
                      Voarei para lá
                      Além do silêncio
                      É o que me resta






                     
Negreiros Euler
Enviado por Negreiros Euler em 10/08/2018
Código do texto: T6415401
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Negreiros Euler
Goiânia - Goiás - Brasil, 42 anos
61 textos (289 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/18 21:59)
Negreiros Euler