Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM CORPO, UM AMANHECER

UM CORPO, UM AMANHECER

Ao raiar, mal supera a colina
já penetra sorrateiro
pela fresta da cortina.
Desinibido, logo vai bolinar
o corpo desnudo, sem  pudor,
que, no gozo do espreguiçar,
se entrega ao seu calor.
Mario Rezende
Enviado por Mario Rezende em 27/10/2005
Reeditado em 22/05/2009
Código do texto: T64166


Comentários

Sobre o autor
Mario Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
719 textos (55009 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/08/20 18:31)
Mario Rezende