Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perplexidades


aceito inutilidades que trago no peito.
os quartos da casa são sempre iguais.

fantasmas ouvem o eco das paredes.
vagam loucamente pela casa,

encontram folhas mutiladas,
vestem a poeira das botas
abandonadas na sala.

o vazio de armários
preenchem espaços
que desolam.

sangram rios no inverno.
molham o pão triturado na boca
cheia de palavras complexas.

pousam olhares
no retorno do vento.
fios longos e grisalhos
adornam a cabeça.

inteiramente perplexa,
ouço vozes que rogam
a vida sem ostentação.

imploro a essência das coisas,
onde começa o mar e acabam
as flores.

lobos deitam-se comigo.
fogem do  vento gelado
do mês de agosto.
Pedro Porta
Enviado por Pedro Porta em 21/08/2018
Reeditado em 22/08/2018
Código do texto: T6425329
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Porta
Campinas - São Paulo - Brasil
194 textos (2204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/06/19 02:43)
Pedro Porta