Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


CONSIDERAÇÕES

É bem possível que, algum dia, eu morra
e nessa hora eterna, pungente e derradeira,
eu sinta em mim erguer-se da poeira
a alma branca, sonho indeterminado.

Deixando alegre o corpo, já, cansado
tranpõe, ousada, o véu desconhecido
pensando achar u'a multidão de amigos
partida, há muito, num rumo ignorado.

À natureza, pronto, depressa se mistura
e encontra, inesperado, aquilo que buscava.
Alma brilhante e branca, suprema essência pura!
Em ti gravado eu vejo o meu futuro,
em mim revês os ecos do passado.
HLuna
Enviado por HLuna em 11/09/2007
Código do texto: T647506
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/helenaluna). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HLuna
Fortaleza - Ceará - Brasil
9429 textos (227900 leituras)
15 e-livros (934 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 23:26)
HLuna