Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema racional

Poema, essa coisinha sem importância,
Nasce nos momentos mais inusitados,
Cresce sem objetivos, e morre como um nada,

Poema é coisa economicamente inútil,
Não agrega valor financeiro a vida,
Você já viu um poema gerar renda?

Poema é coisa de gente desocupada, só pode!
Onde já se viu tirar seu tempo para escrever versos?! Versos esses escritos aos montes todo o tempo, essas pessoas devem ser muito iludidas com o mundo, imagino eu,

Ainda bem que me ensinaram desde criança o valor da praticidade,
Se tropeço numa pedra, xingo, me incomodo,
Mas logo a deixo pra lá, é só uma pedra comum,
Mas veja esses loucos, falando sobre pedras no caminho, como se fossem importantes,
É só uma pedra ué!

Pedra, folha, pássaro, rio, natureza, tudo é o que é e ponto, sem mais nem menos,
Mas esses sonhadores insistem em dizer o inverso, certa vez conheci um assim,
O coitado conversava com árvores,
Dizia ter uma gramática no chão!

Já outro falava sobre chaves, e uma pessoa com uma barba azul, uma sala escura, violinos, e essas baboseiras de gente romântica, um dia abrirão os olhos.

Agora me deixa quieto, que preciso voltar para minhas atividades, ao contrário de vocês, eu tenho que trabalhar!
Thales Coelho
Enviado por Thales Coelho em 08/11/2018
Código do texto: T6498114
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre o autor
Thales Coelho
São Luís - Maranhão - Brasil
1227 textos (57820 leituras)
25 áudios (349 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/05/19 08:46)