Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(SONETO)_LACUNAS



Percebi a ausência como fonte de tristeza

A presença oculta nas vozes de um vento

Mostram em expiação de um sentimento

Que deve ser exaurido, rápido e com certeza


A impropriedade justifica-se sem muito argumento

É insano sentir, tal qual nadar contra a correnteza

Nada posso construir, nem dele tirar provento

A lacuna deixada exercita minha destreza


Outras praias conhecer, outras vozes ouvir

Sem ter por perto, o guardião a proteger

Será nova meta, diferente caminho a seguir


Caminhar solita e uma alma louca a bramir

Segura o lápis, o verso do peito a escorrer

Como sangue poético do meu profundo sentir


Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 30/10/2005
Código do texto: T65407


Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 62 anos
11345 textos (955989 leituras)
16 áudios (8944 audições)
311 e-livros (34631 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/07/21 11:57)
Denise Severgnini