Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Luz e Vento

Abra as portas e janelas de tua casa
E deixa a luz do sol entrar
Ela purifica todo ambiente
Queimando tudo o que precisar.

Se for acaso for à noite
Nada feche à luz das estrelas e da lua
Pois esta é aquela cujo frescor
Capaz é de deixar a alma toda nua.

Se o dia estiver cinzento e a noite enevoada
Abra as portas e janelas mesmo assim
A luz continua lá, agora oculta aos olhos abertos
Feche-os, pois, e deixe-a penetrar-te até o fim.

Ninguém foi feito para viver recluso em si
De todas, certamente a pior prisão
A que alguém pode condenar-se
Declinando do Divino direito ao perdão.

Quando abrires as portas e janelas de tua casa
E deixares a luz entrar em todos os cantos e recantos
Fecha os olhos e inspira/respira o ar pausadamente
É ele que te tirará das entranhas o que traz prantos.

Deixa o vento entrar em tua casa em todas as partes
Vento é movimento e o que não presta vai varrer
Não importa se frio ou quente o vento
Ele levará para longe o levado deve ser.

Abra as portas e janelas da alma e da vida
Para a Luz da Fé e os Ventos da Esperança
Sem se travar pela espera ou cegar pela religião
Esta roupa, inútil a quem desequilibra a balança.

Cícero – 16-01-18
Cícero Carlos Lopes
Enviado por Cícero Carlos Lopes em 19/01/2019
Código do texto: T6554756
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cícero Carlos Lopes
Ferraz de Vasconcelos - São Paulo - Brasil, 43 anos
369 textos (6208 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/07/19 03:23)
Cícero Carlos Lopes