Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poeta solitário


Belo e inspirado jovem poeta
Se recolhe em seu mundo
Esquecido de tudo a escrever
Versos que nascem mudos

Embriagados pelo vinho barato
De taça em taça se desprendem
Guardados a sete chaves
As portas do céu se rompem

No seu mundo de solidão
Tendo papel sempre ao lado
Tinta, pena e mata borão.
E na poesia despeja aflição

Em linhas tropêgas silenciosas
O Poeta se deixa ser levado
Para um universo imaginário
Deleita-se a esse sabor solitário.

By Claudia Florindo Corrêa
26/01/19
Claudia Florindo Corrêa
Enviado por Claudia Florindo Corrêa em 27/01/2019
Código do texto: T6560784
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Claudia Florindo Corrêa
Mangaratiba - Rio de Janeiro - Brasil, 50 anos
270 textos (4165 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/20 18:31)
Claudia Florindo Corrêa